novembro 22, 2008

quando tudo dá errrado

o sentimento de impotencia, injustiça, ou justiça, e as perguntas circundam a mente, POR QUE??? POR QUE??? POR QUE EU??
ao mesmo tempo que a Fé grita no fundo do coraçao na tentativa de mostrar um sinal de vida.

novembro 09, 2008

é preciso reciclar-se

a cada dia observamos a vida recomecar. o dia amanhece e acorda com o sol.
as pessoas saem pra trabalhar, estudar, seguir a vida.
essas pessoas, humanas como sao, sao cheias de qualidades, defeitos, manias, medos, sentimentos dos mais diversos. e entre elas nós nos encontramos. nos deparamos. nos identificamos.
quando o sofrimento bate a nossa porta, paramos para nos analisar e analisar a vida que levamos. neste momento, vem o desespero, a angustia, a raiva, a tristeza profunda que servem como ingredientes ideais para desencadear uma depressao.
porem, temos a necessidade de nos reciclar. isso mesmo. temos que por a mao nos nossos proprios lixos. remexe-los sem luva para senti-lo a fundo e separarmos com eficiencia e minuciosamente, o necessario para reciclar. o resto, joga fora. o bom se recicla para auxiliar o movimento de partida que dará continuidade a vida.
esse serviço, sujo, so pode ser realizado por voce mesmo. voce é o unico que conhece seu lixao e que possui a capacidade e competencia para limpa-lo.
é preciso reciclar-se. é preciso organizar seus sentimentos e os efeitos dos acontecimentos da sua vida em voce. é preciso nascer todos os dias assim como o sol. é preciso amanhecer todos os dias e recolher-se para se organizar e se reciclar.
para isso, faça um balanço do seu dia todas as noites. organize seu estoque e reponha suas energias positivas para o dia seguinte.
recicle sua vida.
recicle-se.

novembro 01, 2008

AMAR NAO É FÁCIL

Amor é um só, mas de formas diferentes. É um sentimento único guiado pelo desejo de ver o outro bem e feliz.
Descobri que o ato de amar é mais complicado do que imaginava. Sei que ele exige renuncia, paciencia e dor, alem de oferecer saudade e choro com facilidade. Porem, vi que alem disso, ele nos obriga a tomar certas decisoes das quais nao temos a certeza de fazer.
Recentemente fui obrigada a abrir mao da discricao para abrir os olhos de alguem que tanto amo. Estava ciente da dor que ia causar mas tinha tambem a certeza de estar fazendo a "coisa certa"aliada a verdade. Afinal, foi esta verdade que me fez tomar a iniciativa de falar.
Os riscos eram varios, desde o seu desprezo e o medo de ser mal interpretada ate o sofrimento daqueles que participam do fato.
Mas arrisquei, na esperanca de ter tomado a iniciativa correta.
O alivio de nao ter que carregar mais a verdade so pra mim, deu lugar a incerteza de ainda estar no coracao dela.
Prima, te amo.

outubro 29, 2008


silhueta da natureza

A IMAGEM DA POBREZA

Ao sair de casa, ao ligar a TV ou simplesmente ao olhar pela janela, nos deparamos com a desigualdade social. Pessoas excluidas, nos cantos, sem encantos, sem educaçao, saude, sem pão, sem nada e com muito, muita fome, fome de comida, fome de carinho, fome de respeito, fome de dignidade.
Nao vou falar da miséria somente, mas levantar uma questao para aqueles que gostam de fotografia, seja de fotografar, ou simplesmente admirar.
Eu pergunto: Porque fotografar a miseria?
Certa vez li um comentario de uma internauta, ela dizia que fotografar a pobreza é hipocrisia.
Nao acredito que seja uma questao de hipocrisia, afinal a realidade tem que ser mostrada. E talvez, aquele mendigo que sempre vimos no sinal a caminho do trabalho, esteja recebendo a oportunidade de ser realmente visto, observado, pela sociedade, atravez da fotografia.
Talvez, uma boa foto, abra os olhos daqueles que ignoram a realidade que esta bem diante dos olhos, todos os dias.
Sei que essa pobreza pede socorro, e fotografá-la é uma forma de nao deixá-la cada vez mais esquecida.

outubro 17, 2008

setembro 19, 2008

NOVO PRODUTO A VENDA

Quando eu penso que ja vi de tudo a venda nesse mundo capitalista, aparece algo inusitado.
O mercado oferece de tudo, livros, cds, eletronicos, alimentos, vestuario, enfim, de tudo se encontra a venda em classificados, internet, TV, tudo é comercio.
Agora o novo produto a venda é a virgindade. E pelo visto virou moda. Primeiro aparece uma americana de 22 anos leiloando sua primeira vez, depois uma sobrinha, de consideraçao, da cantora Gretchen, e agora uma italiana que participou de uma reality show no seu país resolveu expor sua virgindade na vitrine.
A prostituicao se tornou mais comum, virou ate tema de novela. Neste ramo os programas com meninas mais novas e virgens valem mais. A essas mulheres se da o nome de prostitutas, mas essas que vendem somente a sua virgindade, que nome recebem????
Sao mulheres tao lindas, que se dizem virgens (ha quem duvide).
A que ponto chegamos!!!!
Virgindade a venda!!! E tao exposta!!!
Atençao homens!!! O bom papo esta perdendo espaço, agora leva quem paga mais.
Onde fica o sentimento?? E a velha idéia de escolher o cara ideial?? ah.... isso é passado. Assim como é passado e raridade ser virgem depois dos 18.
Ou será que depois dessa moda de vender a virgindade, vai fazer com que as meninas se "guardem" para o maior lance???

setembro 10, 2008



CAMINHE PRA FRENTE
CAMINHE SEGURO
CAMINHE NO ESCURO
CAMINHE COM FORÇA
CAMINHE PRA LONGE
CAMINHE PRO HORIZONTE
CAMINHE EM BUSCA
CAMINHE EXAUSTO
CAMINHE SEM QUE NADA TE OFUSCA
CAMINHE PRA CHEGAR NO ALTO
CAMINHE ALEGRE
CAMINHE SOLTO
CAMINHE DE MAOS DADAS
CAMINHE COM O OPOSTO
CAMINHE COM FÉ
CAMINHE ASTUTO
CAMINHE SEM LUTO
CAMINHE VIVO
NÃO PARE!

setembro 06, 2008

preto e branco

Esperança nas Crianças

setembro 04, 2008


Receita de hoje: shake de baunilha com mamao, maça e granola.
HUMMMMM

Aula de direçao? Não. Aula de cidadania

Hoje fui à minha primeira aula teórica na auto escola.
E para minha surpresa, nao falamos apenas de mecânica e leis, mas o professor expos uma verdadeira lição sobre cidadania, amor, respeito e tantos outros valores esquecidos no dia-a-dia.
Uma lição para levar pra casa.
A turma pôde debater seus valores e a questão da consciência foi imposta.
Exemplos verídicos de acidentes e imprudência foram comentados junto a noções de preservaçao do meio ambiente e dicas de reciclagem, limpeza, organização, cuidados com o veículo de forma que nao polua ainda mais o ar, enfim, uma verdadeira aula de cidadania.
Vi ali, nao apenas um professor, mas um cidadão chamado Roberto. Um homem que aproveita a água da roupa lavada para a descarga e para lavar a calcada. Que separa o lixo, nao joga lixo nas ruas, e se dedica ao desafio de ser, na prática, um humem cada vez melhor.
As aulas apenas começaram, mas já pude perceber que irei aprender não apenas a manobrar e guiar um carro, ou decorar a legislação, mas principalmente a respeita-la e de forma mais consciente.
Saí da sala e fui caminhado pra casa, que fica ha poucos metros, pensando na minha posição como cidadã e o meu papel na sociedade. O que posso fazer para contribuir para a melhoria da minha comunidade, da minha cidade, do meu paí?
Sempre falamos que devemos preservar a natureza, respeitar o próximo, as leis, mas nunca paramos pra pensar em como podemos colocar isso na prática. Sozinhos não temos poder suficiente para mudar o mundo, mas nossas atitudes individuais contribuem para a formação de cidadãos mais conscientes e comprometidos com o bem comum.
Cidadão nao é apenas aquele que paga os impostos, mas o que contribui para o bem-estar de todos.
E você? É um cidadão?

setembro 01, 2008


simples e bela natureza

agosto 31, 2008

bem me quer, mal me quer...


Recentemente li um texto de Danuza Leao na folha de sao paulo onde ela fala sobre poder do amor e da paixão sobre as pessoas. Ela afirma que quem ama não mata mas "costuma fazer desaparecer a pessoa que conheceu e por quem se apaixonou". Ao longo das linhas, esclarece a importancia de não se anular nem anular a pessoa que esta ao seu lado.
Aquele casal de namorados que antes se divertiam, quando casam desaparecem. O homem nao permite que sua, agora, esposa use as roupas de costume, saias, tops, os mesmos que ele a via usar quando namorados, e adorava. Ela por sua vez, não permite que ele sequer olhe para os lados, saia com amigos e pede para que manere na bebida.
É como se a aliança na mão esquerda, tenha o poder de mudar por completo as pessoas.
Talvez seja por isso que os casamentos entram na rotina, ficam sem graça, que o amor perca o tamanho e a força de quando se conheceram.
Pode até não ser o único motivo, mas certamente contribui para o desgaste de um matrimônio.
Enfim, até acredito que isso aconteça, contudo, vejo a paixão e o amor, como fenômenos distintos e que nem sempre andam juntos. Alias, para mim, eles nem combinam.
Enquanto o amor liberta, a paixão aprisiona. O amor cuida e enxerga longe, a paixão, sega.
Quem ama até se anula, esquece de si e se dedica ao outro por inteiro, a paixão, domina e se apossa.
E você?
Quer um amor ou uma paixão?

agosto 30, 2008

A certeza de que Deus existe e é o dono disso tudo.


Navegar pelo Canion de Xingó, é ter uma experiência única e insquecível. O contato tão direto com a natureza nos remete a importância de preservá-la.
Apesar do medo, de nao saber nadar, algo me impulsionou a entrar naquele pequeno barco e nagevar pelas águas mais claras e limpas que conheci com uma profundidade de 50m. A beleza do lugar é convidativa e hipnótica.

agosto 29, 2008

Por maior que seja a escuridão, ela sempre será quebrada por um foco de luz.
Nem tudo é só fachada

O milagre doce da vida.
Essa barriga é de uma amiga que teve a felicidade de ser mãe este mês. Sua filha, carinhosamente chamada de MALU, escondida ai dentro, veio pra trazer felicidades e selar a união de um casal maravilhoso. Duas pessoas que superaram muitos obstaculos para estarem juntos e assim permanecerem até hoje.
Por isso quero prestar esta simples homenagem a esse casal, Tata e Neto, e aproveitar para desejar muitas felicidades e uma vida doce diante do desafio de ser pai e mãe.

Esse é meu sobrinho mais novo

video

Um menino de tres anos e muita esperteza.
Dentre tantas capacidades, o ser humano também tem o poder de adptação. No início o espanto de ver o novo, de sentir novos sabores e respirar outros ares assutam.
Os olhos estranham a nova paisagem e o estilo de vida diferente choca o coração. Com animo e entusiasmo, faço o possível para dar certo, para acertar o passo.
E como a água, em sua compisição líquida, tento me adequar ao momento sem me anular por inteiro. Conforme o tempo passa, a saudade ainda embrionária vai crescendo e criando forma. A forma do coração.
E para não atrapalhar o processo de adaptação, tenho que esquecer a dor da saudade, ja que saudade não se esquece se sente.
Mas, na esperança de que tudo vai da certo, continuo andando, com passos firmes e com o mesmo cuidado de não pisar em falso.